Operadoras de telefonia vão disponibilizar dados de mobilidade ao Governo
Operadoras vão repassar localização de usuários ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTIC.
Governo usará dados de para monitorar circulação de pessoas e identificar aglomerações durante período de isolamento social.
Dados devem estar organizados de forma estatística para acompanhar concentração de pessoas.

Editado/publicado em 05/04/20


As principais operadoras móveis do país, Algar Telecom, Claro, Oi, Tim e Vivo, iram repassar ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) a localização de seus usuários para monitorar a mobilidade populacional.

Com todas essas informações, o governo poderá acompanhar deslocamentos, pontos de aglomeração e identificar situações de concentração de pessoas e risco de contaminação pelo COVID-19.

De acordo com o sindicato das empresas do setor (Sinditelebrasil), as operadoras vão fornecer os dados de mobilidade originados pelos celulares nas redes móveis ao MCTIC, que possui uma sala de acompanhamento do tema e poderá disponibilizar as informações a todas as esferas do poder público.

Os dados fornecidos visam exclusivamente o combate ao covid-19.

Nessa solução, os dados estarão em nuvem pública (Data Lake) e organizados de forma agregada, estatísticos e anônima, de acordo com as normas da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e do Marco Civil da Internet.

As operadoras desenvolverão ainda aplicativos e casos de uso para auxiliar os órgãos públicos no mapeamento da evolução da epidemia do novo coronavírus. A iniciativa poderá evoluir também para convidar outras empresas, universidades e start ups para participar, agregando mais dados anonimizados e estatísticos ao Data Lake, ou até para o desenvolvimento de outros aplicativos e casos de uso.

Essa iniciativa vem se somar a uma série de ações que vêm sendo adotadas para auxiliar a população durante o período de crise gerada pelo novo coronavírus e estão permanentemente reavaliando e alinhando as medidas com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), com a Anatel e com os demais órgãos governamentais.

As empresas de telecomunicações reiteram que a cooperação de todos os atores públicos e privados e o uso da tecnologia são fatores fundamentais para enfrentar a pandemia, para ajudar as pessoas a atravessarem este período difícil da melhor forma e seguramente para superar o desafio contra o coronavírus.

Edição MAMS - Com informações do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviços Móvel Celular e Pessoal - SINDITELEBRASIL


Copyright © 2018 - Bicas News by Navearte - CNPJ: 23.987.662/0001-00 - Praça Rui Barbosa, 33 - Centro - Bicas - MG - CEP: 36600-000 - TEL: (32)3271-2244 - WhatsApp: (32) 98862-2244 - MÍDIA LIVRE - JORNALISMO INDEPENDENTE