Dia da enfermagem: Levantamento aponta morte de 98 profissionais por covid-19 em um mês
Categoria somava 12 mil afastamentos até o último domingo (10)

O dia 12 de maio é comemorado o dia internacional da enfermagem. Oficialmente esta data só foi estabelecida em 1974, a partir da decisão do Conselho
Internacional de Enfermeiros. O dia 12 de maio foi escolhido como homenagem ao nascimento de Florence Nightingale,
considerada a “mãe” da enfermagem moderna. Florence Nightingale foi uma enfermeira e escritora britânica
que ficou famosa por ser pioneira no tratamento a feridos de guerra, durante a Guerra da Crimeia.
O Dia do Enfermeiro de 2020, certamente será atípico de todos comemorados nas últimas décadas pelo mundo.
A enfermagem entrou em pauta quando a população percebeu a sua importância tão tardia, quando todos foram pegues de surpresa com a pandemia.
Gestores, pacientes e a sociedade civil entenderam de fato o seu papel.

Editado/publicado em 12/05/20


Divulgação

Levantamento aponta morte de 98 enfermeiros por covid-19 em um mês
Mulheres são as mais afetadas e respondem por 60 óbitos

Levantamento do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) revela que, entre 5 de abril e 5 de maio, o número de enfermeiros afastados do trabalho pelo novo coronavírus aumentou 48 vezes, saltando de 230 casos suspeitos e confirmados para 11 mil. O relatório aponta ainda que as mortes triplicaram no período, passando de 30 para 98 óbitos em um mês. Os estados de São Paulo e Rio de Janeiro lideram o ranking.

A categoria somava 12 mil afastamentos até o último domingo, 10 de maio. Mulheres são as mais afetadas: elas totalizam 10 mil afastamentos e respondem por 60 das 98 mortes notificadas.

Óculos de proteção

A rápida progressão da covid-19 entre os enfermeiros fez o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, do Instituto Penido Burnier, buscar mais recursos para a campanha que distribui óculos de proteção aos profissionais de saúde que atuem em hospitais e a entidades de classe.

A falta de proteção ocular representa um risco para a saúde pública, afirma o oftalmologista. Um estudo da Academia Americana de Oftalmologia (AAO) alerta que os olhos e o nariz estão interligados pelo ducto lacrimal que pode levar o coronavírus a todo sistema respiratório.

Além disso, outro recente estudo italiano, divulgado pelo Instituto Spallanzani, revela que o Sar-Cov-2 é ativo na lágrima de uma pessoa contaminada que apresente conjuntivite. Queiroz Neto ressalta que a conjuntivite não é comum na covid-19, mas o resultado desses estudos explica o motivo de a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendar o uso de óculos de proteção durante o atendimento de casos suspeitos ou confirmados do novo coronavírus.

Recentemente, os patrocinadores da campanha (Fundação Abióptica, Essilor Brasil e Allprot) aumentaram de 5 mil para 12 mil o total de óculos proteção doados. Com isso, foram distribuídos 8,35 mil equipamentos de proteção individual (EPIs) aos enfermeiros - inicialmente eram 1,35 mil.

Na última semana o Instituto Penido Burnier entregou mais 7 mil unidades na sede do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde de Campinas e Região (Sinsaude) à presidente em exercício, Sofia Rodrigues do Nascimento, e ao presidente da Federação Paulista da Saúde, Edison Laércio de Oliveira. Na mesma semana, foram doados 550 óculos de proteção ao Hospital das Clínicas da Unicamp, 300 ao hospital da PUC-Campinas, 300 ao Hospital São Vicente de Jundiaí e 300 ao Hospital São Francisco de Bragança.

12/05 – Dia da Enfermeira e do Enfermeiro – 2020 – Ano da Enfermagem

Hoje (12/5), começam oficialmente as comemorações pela Semana da Enfermagem do Coren-MG. Em maio, são celebradas duas datas importantes para a categoria: o Dia do Enfermeiro (12) e o Dia do Técnico e Auxiliar de Enfermagem (20) e este ano, mais do que nunca, queremos mostrar o quanto eles são importantes.

Além de estarem na linha de frente do combate à Covid-19, este ano é especial por ter sido escolhido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como Ano da Enfermagem. Para isso, foi lançada, no início de 2019, a campanha Nursing Now, uma grande ação internacional de empoderamento dos profissionais de enfermagem.

Diferente de outros anos, a programação de 2020 não contará com o tradicional ciclo de palestras e apresentações culturais. Mas outros recursos estão sendo utilizados para homenagear os heróis do cuidado.

A realização de lives técnicas deram início às comemorações pelo mês da Enfermagem. As transmissões têm como objetivo auxiliar os profissionais que estão atuando no combate ao coronavírus. Hoje (12/5), às 20h30, o tema da live que será exibida pelo Instagram do Coren-MG (@corenmg) será “O cuidado paliativo em tempos de Covid-19”, assunto abordado pelo mestre e doutor em Cuidados Paliativos, enfermeiro Alexandre Silva.

Outro destaque serão as projeções de frases em diversos edifícios da cidade. Hoje, às 19h, as mensagens serão exibidas na R. da Bahia, esquina com R. dos Tupinambás, no Centro. Ao longo do mês, também serão realizadas projeções no Edifício JK e no Mineirão.

O mês da Enfermagem também será marcado pela exibição nas redes sociais do Coren-MG de vídeos de profissionais da área, artistas e personalidades, como os jornalistas Leila Ferreira e Fernando Rocha, que prestação suas homenagens a enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem.

Maio também está sendo marcado por uma grande ação para distribuição de máscaras em instituições de saúde de toda Minas Gerais. Embora não seja uma atribuição do Coren-MG, a iniciativa se deve à preocupação do Conselho com a segurança dos profissionais de enfermagem que estão combatendo o coronavírus.

Durante as entregas, conselheiros e enfermeiros fiscais orientam os profissionais quanto ao uso correto, bem como a paramentação e desparamentação dos EPIs, que devem ser realizadas de forma correta a fim de evitar a contaminação. Na visita são fornecidas, ainda, informações sobre o serviço de suporte emocional oferecido pelo Coren-MG, material técnico específico sobre a Covid-19 que está disponível no site, como fazer a inscrição on-line, entre outros assuntos.

Confira aqui ações da parceria entre as(os) profissionais de Enfermagem de Minas Gerais e o Coren-MG:

- Liberados R$ 1.000.000,00 para compra de EPIs; máscaras sendo distribuídas
- Quase 20.000 assinaturas entregues para o Governador Romeu Zema para gratificação dos profissionais de Enfermagem
- Denúncias da Enfermagem entregues ao Ministério Público entregar denúncias sobre condições inadequadas de trabalho, dezenas sendo investigadas
- Dezenas de milhares de assinaturas entregues nas mãos do presidente da ALMG pelos 40% de insalubridade
- Disponibilizado canal exclusivo para denúncia em – denunciascovid@corenmg.gov.br

Profissionais merecem valorização e proteção em meio à COVID-19

Os enfermeiros e outros profissionais da saúde nas linhas de frente contra a COVID-19 merecem ser valorizados por seus esforços que salvam vidas e seus sacrifícios pessoais em meio a maiores riscos médicos – e, em alguns lugares, em meio a estigmatização, assédio e ataques.

O Conselho Internacional de Enfermeiros e o Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho celebram juntos o Dia Internacional da Enfermagem, neste 12 de maio, para homenagear profissionais do mundo todo, em particular aqueles que lidam com uma carga de trabalho sem precedentes para tratar pacientes com COVID-19 e manter outros serviços de saúde essenciais.

“Durante esta pandemia, a segurança e a proteção das equipes de saúde são fundamentais”, afirma a chefe da Delegação do CICV para Argentina, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai, Simone Casabianca-Aeschlimann. “É essencial que sejam garantidas condições de trabalho para que os enfermeiros possam continuar oferecendo assistência a pessoas afetadas pela COVID-19.”

Se equipes de saúde já correm riscos ao exercer suas atividades, essa realidade se agrava com a propagação da pandemia. Segundo dados do Conselho Federal de Enfermagem (COFEN) no Brasil, 13 mil enfermeiros estão afetados pelo novo coronavírus e 98 já perderam a vida decorrente da nova doença. Esses dados estão em constante atualização e são monitorados de perto pelo Cofen por meio da plataforma Observatório da Enfermagem.

“A situação no Brasil é crítica. O Observatório da Enfermagem, criado pelo COFEN para monitorar a evolução da pandemia entre profissionais de Enfermagem, já registra mais de 13 mil casos e 100 óbitos associados à COVID-19. A maior parte desses profissionais integrava pelo menos um grupo de risco. É inadmissível que estivessem expostos na linha de frente, contrariando as diretrizes sanitárias indicadas pelo Ministério da Saúde”, afirma o presidente do Cofen, Manoel Neri. “Somos seres humanos, sujeitos aos mesmos fatores de risco de qualquer pessoa, não somos máquinas. A escassez de Equipamentos de Proteção Individuais (EPIs) e o subdimensionamento das equipes também contribuem para o agravamento da pandemia entre profissionais de Enfermagem”, completa.

O acesso a EPIs é fundamental para proteger a saúde das equipes médicas e deve ser priorizado para essas equipes. Além disso, há uma necessidade urgente de assegurar que os EPIs e outros materiais médicos estejam disponíveis e acessíveis por meio de medidas nacionais e de cooperação intergovernamental. No Brasil, o CICV está doando produtos de higiene e limpeza e EPIs a municípios de seis estados brasileiros.

Embora muitas comunidades tenham feito questão de agradecer os profissionais da área da saúde, em outras há relatos preocupantes de assédio e violência contra enfermeiros e demais membros das equipes de saúde ligados à resposta à COVID-19.

No âmbito global, o Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, do qual o CICV faz parte, e o Conselho Internacional de Enfermeiros, do qual o COFEN é filiado, pedem que os governos se comprometam a garantir proteção e segurança aos enfermeiros e outros profissionais da saúde, em especial nos lugares com poucos recursos e atingidos por desastres ou conflitos. Somente garantindo a saúde e a segurança desses profissionais poderemos – de maneira coletiva e global – assegurar uma resposta médica competente nesta época de COVID-19.

Os enfermeiros que trabalham em comunidades vulneráveis nas áreas mais pobres do mundo também estão particularmente em risco devido à COVID-19. Assim, a designação de 2020 como o Ano Internacional dos Enfermeiros e das Parteiras, por parte da Assembleia Mundial da Saúde, acabou sendo uma demonstração antecipada de reconhecimento.

Fonte: Edição MAMS - com informações da Agência Brasil - Coren-mg - Cofen - CICV


Copyright © 2018 - Bicas News by Navearte - CNPJ: 23.987.662/0001-00 - Praça Rui Barbosa, 33 - Centro - Bicas - MG - CEP: 36600-000 - TEL: (32)3271-2244 - WhatsApp: (32) 98862-2244 - MÍDIA LIVRE - JORNALISMO INDEPENDENTE