IMA dá início à inspeção e fiscalização da produção e comercialização da cachaça em Minas

Editado e Publicado em 03-07-18

Ministério da Agricultura delega competência da atividade ao IMA que terá, entre as ações, o desafio de buscar a regularização da produção informal (Divulgação)

O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) foi credenciado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para fiscalizar e inspecionar estabelecimentos que produzem e comercializam cachaça em todo o estado.

A Portaria nº 1, de 26 de junho de 2018 do Mapa, confia ao IMA a fiscalização das boas práticas de produção e dos padrões mínimos legais exigidos, como as condições higiênicos-sanitárias em todo o processo produtivo da bebida.

O diretor-geral do IMA Marcílio de Sousa Magalhães informa que a delegação de competência do Ministério da Agricultura ao IMA é fruto de termo de intenção assinado entre os órgãos em 2015, em que ambas as partes buscavam, por meio do Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa), transferir ao estado as atividades correlacionadas à inspeção e fiscalização de produtos de origem vegetal, dentre elas a cachaça, escolhida como a primeira bebida a ser inspecionada pelo Instituto.

Atualmente, em Minas Gerais, apenas 10 % dos estabelecimentos de cachaça são regularizados junto ao Ministério, num universo de 8 mil produtores da bebida.

De acordo com o gerente de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal do IMA, engenheiro agrônomo Lucas Guimarães, “o IMA contribuirá para a padronização dos processos de produção da cachaça, ao mesmo tempo em que vai estimular a regularização dos estabelecimentos que produzem e vendem a bebida. Isso significa que o produtor de cachaça terá o IMA como seu aliado, pois poderá contar com o apoio do Instituto para agregar valor ao seu produto e torná-lo mais competitivo no mercado”.

Mercado - De acordo com dados do Ministério da Agricultura, Minas produz 60% da cachaça artesanal, ou de alambique, do país, o equivalente a cerca de 250 milhões de litros por ano. Já o mercado industrial da cachaça produz 1,3 bilhões de litros por ano no Brasil, sendo o estado responsável por metade dessa produção. Minas tem mais de 600 marcas de cachaça, segundo o Sebrae-MG, e exporta a bebida para Itália, Alemanha, Portugal e Paraguai.

Consumo - Segundo dados do Sindicato das Indústrias de Cerveja e Bebidas do Estado de Minas Gerais (SindBebidas), em 1980 o consumo per capita nacional de cachaça era de 4,8 litros e saltou para 15 litros consumidos pelos brasileiros em 2015.

Com 86% do mercado nacional de destilados, a cachaça é o 3º destilado mais consumido no mundo e a bebida que, segundo estimativas de especialistas do setor, será o destilado mais consumido no século XXI.

Com informações do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA)


Bicas News by Navearte - Praça Rui Barbosa, 33 - Centro - Bicas - MG - CEP: 36600-000 - TEL: (32)3271-2244 - WhatsApp: (32) 98862-2244