CAPITALISMO – BÊNÇÃO OU PRAGA?

Editado e Publicado em 28-08-18
artigo de Antônio Russi


Autor: Antônio Russi

Quero insistir na matéria, por sempre atual e porque os homens preferem-na a qualquer outra coisa. Há frases eternas, talvez por aplicar-se em todos os tempos e sujeitar-se a todos os regimes, inobstante não sejam poucos os países que a queiram para o próprio sistema. E não a querem porque fere interesses viscerais de certos regimes.

Repito que há frases lapidares que merecem divulgadas para que mais depressa a conheçam os homens. Esta que ponho aqui não sei como defina, se mais espirituosa que cínica ou mais cínica que espirituosa:-“A ajuda econômica consiste em tirar dinheiro das pessoas pobres dos países ricos e dá-los às pessoas ricas dos países pobres.”

E Se assim é, e toda pessoa mais ou menos informada sabe que sim, não há negar que essa política perversa continuará perpetuando o “equilíbrio da pobreza” no mundo até que alguma coisa de muito forte, que não provenha dos homens, mude a face das coisas.

Ponho outra frase e esta não é menos expressiva :- “Small is beautiful”, que se traduz em português limpo, um pouco livre – “o negócio é ser pequeno.” A frase seria um apelo à simplicidade dirigida principalmente aos idólatras do gigantismo, que caracteriza bem o espírito do americano do norte. A esses ianques de vista distorcidamente ampla pouco se lhes dá que o mundo pegue fogo se nisso se lhes toca algum proveito.

Pessoas existem que só muito tarde amadurecem. O mesmo acontece a toda uma coletividade. Para esse tipo de criaturas tem o grande arauto dos gentios um recado : Diz o apóstolo que muitas pessoas necessitam do leite e não de alimento sólido : “De fato, aquele que ainda se amamenta não pode adotar a doutrina da justiça, pois é uma criancinha. Os adultos, porém, que pelo hábito possuem o senso moral exercitado para discernir o bem do mal recebem o alimento sólido.” (Hebreus, 5:13,14.)

Afigura-se-me a Humanidade ainda nesse estágio, precisada de leite; o alimento sólido ainda não lhe passa pela garganta. A idolatria so gigantismo parece contagiar países outros do Oriente, que sobem pela mesma trisca, açulados por igual febre megalomaníaca. O simples, senhoril espírito do “Small is beautiful” constitui um sonho distante, ou nem sequer ainda pensam nisso os “avançados” construtores do progresso.

Quando em quando, ou com uma certa freqüência que não entendo, os telejornais do país divulgam que o PIB vai crescendo, vai subindo lenta e gradativamente. Se verdadeiro o que propalam, eu cá comigo me pergunto por que é que se acentua o crescimento da fome, da miséria, do desemprego, da injustiça social?

Admito que as criaturas se embasbaquem com o extraordinário poder criativo dos japoneses; inventam robôs que só faltam raciocinar, se é que não se especializaram nessa tarefa. Permita-se-me indagar:- Será que esses robôs estão sendo incluídos entre as atividades do Produto Interno Bruto do país...?

Nesse entrequanto, dezenas de milhares de crianças em todo o mundo riem dos novos engenhos japoneses e se divertem com eles. Isso decerto ilude a fome...

Antônio Russi (Professor e Escritor) - Lavras - Mg - maio/2018.


Copyright © - Bicas News by Navearte - Praça Rui Barbosa, 33 - Centro - Bicas - MG - CEP: 36600-000 - TEL: (32)3271-2244 - WhatsApp: (32) 98862-2244