Aqui vai o raro making of em preto e branco dos Beatles na produção da capa de Sgt. Peppers
Nenhum outro disco da história do rock possui a mística, o impacto, a importância histórica, o reconhecimento da crítica e
o sucesso comercial combinados de tal forma como “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band”, o oitavo disco de estúdio dos Beatles.


Editado e Publicado em 30-11-17
por: Vitor Paiva

Reconhecido imediatamente como uma obra-prima, que elevou o rock e o disco de rock à condição de obras de arte – tendo pautado e transformado o fundamental ano de 1967, quando foi lançado – , “Sgt. Pepper’s” passou nada menos que 22 semanas no topo das paradas de sucesso inglesa, e 15 semanas em primeiro lugar nos EUA.

O disco já vendeu, desde então e até hoje, quase 35 milhões de cópias.

Não é possível mensurar e ilustrar tal sucesso sem reconhecer que o disco mais importante da história do rock possui também uma das mais icônicas, influentes e belas capas da história. Criada pelo artista inglês Peter Blake a partir de uma ideia de Paul McCartney, a capa foi fotografada por Michael Cooper reunindo os Beatles como a tal “banda do clube dos corações solitários do Sgto. Pimenta” à frente de bonecos de pessoas históricas selecionadas por John, Paul, George e Ringo.

Os personagens da capa foram representados alguns por imagens em papelão, outros através de bonecos de cera emprestados pelo célebre museu Madame Tussaud especialmente para a foto. Os uniformes usados pela banda foram também especialmente desenvolvidos para a foto, que tornou-se uma das mais significativas e simbólicas imagens dos anos 1960, do rock, da cultura de uma época e até mesmo do século XX. Relançado esse ano em comemoração pelos 50 anos do lançamento original, Pepper’s voltou ao topo das vendas de disco em todo mundo.

As imagens de bastidor aqui reunidas mostram não só o processo de montagem do cenário, como as diferentes tentativas, poses e sugestões que ficaram de fora, o processo de seleção de objetos e até mesmo as conversas nos intervalos das fotos para a capa – uma ideia simples, reunindo a banda e seus “heróis” (como se todos fossem parte do tal clube dos corações solitários), que pela força estética, narrativa e pela inigualável qualidade musical do disco ao qual a foto serviu como moldura, entrou para o topo da história da música popular.


O resultado final: a capa do disco como conhecemos


A banda, na festa de lançamento do disco, em 1 de junho de 1967

Fonte: Hypeness - fotos: Michael Cooper
Vitor Paiva - Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens.
É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta e Só o Sol Sabe Sair de Cena.


Copyright © 2016 - Bicas News by Navearte - Praça Rui Barbosa, 33 - Centro - Bicas - MG - CEP: 36600-000 - TEL: (32)3271-2244 - WhatsApp: (32) 98862-2244