Bicas - MG -
Brasil sediará 8º Fórum Mundial da Água no período de 18 a 23 de março de 2018
O Maior e mais importante evento sobre Água do Mundo. O Fórum Mundial da Água é um evento realizado a cada três anos
pelo Conselho Mundial da Água em colaboração com a cidade e com o país sede.

Editado/publicado em 16/11/17

Contribui para o diálogo do processo decisório sobre água em nível global, visando o seu uso racional e sustentável. Por sua abrangência política, técnica e institucional, o Fórum tem como uma de suas principais características a participação aberta e democrática de amplo conjunto de atores de diferentes setores, o que lhe transforma em um evento de grande relevância na agenda internacional.

A representatividade dos participantes garante o ambiente criativo, inspirador e inovador.

O encontro entre pessoas e delas com estudos, técnicas e tecnologias é o que contribui na mudança da forma de gerir os recursos hídricos em todo Mundo.

NO FÓRUM MUNDIAL DA ÁGUA

A presença brasileira no último fórum, realizado na cidade de Daegu e Gyeongju, Coréia do Sul, em 2015, mobilizou 33 instituições (sociedade civil, academia, empresas, associações profissionais, entidades de classe, órgãos de governo – federal, estadual e municipal), 18 das quais, instituições da Seção Brasil do Conselho Mundial da Água e contou com 70 brasileiros presentes.

Naquela oportunidade, o Brasil se fez presente com um pavilhão de 468 m², com praça central de 200 m², auditório para 50 pessoas, Bar, Central Multimídia, Sala de Imprensa, Sala VIP e Secretaria de Depósito.

Em 2018, será a primeira vez que o Fórum Mundial da Água se realiza em País do Hemisfério Sul.

A cidade de Brasília - Brasil sediará o 8º Fórum Mundial da Água no período de 18 a 23 de março de 2018.

É a capital do Brasil e Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO.

IMPORTÂNCIA DA REALIZAÇÃO DO EVENTO NO PAÍS

Brasil detém cerca de 12% da água doce do planeta, tem dezenas de rios de grande porte e comparte com 10 países duas das maiores bacias hidrográficas do planeta, o que o coloca em posição de destaque no cenário internacional do setor de recursos hídricos.

Além do potencial hídrico, o país detém, em seus 8,5 milhões de km², a maior biodiversidade do planeta em diferentes biomas, além de uma rica sociobiodiversidade representada por dezenas de povos indígenas e comunidades específicas com inestimável acervo de conhecimentos sobre a conservação da biodiversidade.

O país foi, ainda, o primeiro do continente sulamericano e um dos primeiros do mundo a cumprir uma das metas da Cupúla Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (Rio+10), realizada em Joanesburgo, África do Sul: elaborar e implementar o Plano Nacionalde Recursos Hídricos até 2015.

Além disso, o país tem um amplo e sólido conjunto de instituições governamentais, tanto no nível federal como estadual, dispõe de uma avançada legislação de recursos hídricos, tem desempenhado um papel importante em ações de cooperação internacional referentes ao tema e tem uma vasta experiência e boas práticas em gestão de recursos hídricos.

As discussões e resultados do Fórum Mundial da Água, pela alta representatividade de seus participantes, tanto nos níveis governamentais e políticos como na esfera do setor privado, academia e sociedade civil, têm contribuído nas políticas e práticas dos países na gestão dos recursos hídricos e na definição de estratégias regionais e globais para a abordagem do tema.

Deste modo, o Brasil apresenta as condições necessárias para sediar um evento desta magnitude e com tão significativa participação de instituições de todos os continentes do planeta.

Sediar o Fórum Mundial da Água de 2018 certamente será uma grande oportunidade para o país reafirmar o papel estratégico que ocupa no cenário internacional do setor de recursos hídricos.

O tema central do 8º Fórum Mundial da Água é COMPARTILHANDO ÁGUA.

A escolha do tema central traduz a essência e o espírito que deve nortear o próprio evento, assim como os preparativos e, principalmente, seus ganhos e resultados.

Em sua gênese, esse tema geral aponta para ideias de compartilhar, equilibrar e cooperar.

A proposta brasileira para 2018 sugere “compartilhar água” no contexto técnico, político e institucional, compartilhar ideias entre a sociedade civil, compartilhar boas práticas e soluções, compartilhar benefícios para a utilização da água e, de forma mais geral e ampla, compartilhar ações entre as nações.

• Governança da água nos cenários nacional e internacional
• Mudanças climáticas e recursos hídricos
• Reuso e uso racional da água
• Água e energia
• Água e saneamento
• Água e segurança alimentar

Fórum Cidadão

A participação de cidadãos nos fóruns mundiais da água tem crescido em cada edição com pessoas de todas as partes do planeta.

Isso se justifica, em se tratando do tema água, pela crescente participação da sociedade civil em comitês, em representações de agências de bacia, em congressos específicos do tema e/ou em grandes encontros mundiais sobre meio ambiente nos quais uma agenda importante diz respeito aos recursos hídricos.

Feira e Expo

A Feira e a Expo do Fórum Mundial da Água têm se transformado em um dos pontos altos do evento, tanto em termos de representação institucional, como de participação pública.

LOCAL: Brasília, Brasil

DATA: 18 a 23 de março de 2018

Para a participar do fórum mundial, basta preencher o formulário no Site: www.worldwaterforum8.org/production/docroot/pt-br/publications.

Da Redação


Copyright © 2016 - Bicas News by Navearte - Praça Rui Barbosa, 33 - Centro - Bicas - MG - CEP: 36600-000 - TEL: (32)3271-2244 - WhatsApp: (32) 98862-2244

Copyright © - Bicas News by Navearte