Governador Romeu Zema vai ao Mercado Central de BH que, neste ano, completa 90 anos
Governador se reuniu com diretores e conheceu estabelecimentos tradicionais; o local é considerado o terceiro melhor mercado do mundo.

Editado/publicado em 28/03/19


O governador conheceu o trabalho da diretoria e também visitou tradicionais comércios do Mercado Central - Gil Leonardi/Imprensa MG

O Mercado Central de Belo Horizonte completa 90 anos em 2019. Nesta quarta-feira (27/3), o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, participou de reunião com a diretoria e visitou as instalações do local, que, em 2017, ganhou o prêmio de terceiro melhor mercado do mundo e é um dos pontos mais tradicionais de compras e turismo da capital mineira.

Além de conhecer o trabalho da diretoria do Mercado e o funcionamento do local, Zema também visitou tradicionais comércios, como a loja “Roça Capital”, que comercializa queijos de todo o estado; o “Rei do Berrante”, cujo dono tem mais de 90 anos; além do “Café Gourmet”. Em todos eles, o governador teve a oportunidade de conversar com os comerciantes e compradores e conhecer mais da rotina de quem visita o espaço, que diariamente recebe cerca de 30 mil pessoas.

“O motivo da minha visita é conhecer com mais detalhes o Mercado Central, que está comemorando 90 anos. Acompanhei uma explicação da diretoria e vim me colocar à disposição deles para aquilo que está ao alcance do Estado para valorizarmos esse ponto, que é um patrimônio cultural não só de Belo Horizonte, como de toda Minas Gerais, que gera empregos e atrai turistas. Sempre gosto de escutar para trazer a melhor solução”, afirmou o governador.

O secretário de Estado de Cultura e Turismo, Marcelo Matte, que também acompanhou a agenda, ressaltou o significado do Mercado para o estado. “É um dos maiores símbolos do turismo da capital por reunir sabores e características mineiras”, disse.


Gil Leonardi/Imprensa MG


Gil Leonardi/Imprensa MG


Gil Leonardi/Imprensa MG

História

O Mercado Central foi implantado em 1929 com o objetivo de reunir, em um só local, produtos destinados ao abastecimento dos então 47 mil habitantes de Belo Horizonte. Completando 90 anos em 2019, o espaço reúne cerca de 400 lojas, segundo o presidente, Geraldo Henrique Figueiredo Campos. No local são vendidas cerca de 340 toneladas de queijos diariamente.

O Mercado Central também é apontado por 83,2% dos belo-horizontinos como o ponto turístico mais conhecido da cidade, segundo pesquisa realizada pela Belotur e, em 2017, foi escolhido a “Cara de Belo Horizonte” em votação popular do concurso Viva BH 120 anos.

Fonte: Agência Minas


Copyright © 2018 - Bicas News by Navearte - CNPJ: 23.987.662/0001-00 - Praça Rui Barbosa, 33 - Centro - Bicas - MG - CEP: 36600-000 - TEL: (32)3271-2244 - WhatsApp: (32) 98862-2244 - MÍDIA LIVRE - JORNALISMO INDEPENDENTE