Bicas - MG -

No aniversário de 11 anos, Gruta Rei do Mato ganha visitação virtual de presente

Editado/publicado em 28/08/20

Clique na imagem para conferir o tour pela Gruta Rei do Mato em 360 graus

Gruta Rei do Mato é uma das cavernas mais visitadas do Brasil. Clique na imagem para conferir o tour 360 graus - Foto: Jonatan Lopes

Levar inclusão a quem tem dificuldades de acessar uma das cavernas mais visitadas do Brasil, com apoio da tecnologia, é o objetivo do projeto lançado nesta terça-feira (25/08), para celebrar o aniversário de 11 anos do Monumento Natural Estadual Gruta Rei do Mato. A unidade de conservação, localizada em Sete Lagoas, na Região Central de Minas Gerais, foi presenteada com um vídeo, com imagens em 360 graus, que permitem ao visitante entrar na caverna, usando óculos de realidade virtual e um celular próprio para essa tecnologia. A novidade é fruto de um projeto de mestrado do Centro Universitário de Sete Lagoas (Unifemm) e foi lançada oficialmente durante reunião do conselho consultivo da unidade.

O projeto foi desenvolvido pelo biólogo Wanderson Renato Silva de Jesus, que agora é mestre em biotecnologia e gestão da inovação, e surgiu com a ideia de ampliar a visitação da unidade de conservação gerenciada pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF), especialmente para as pessoas que possuem alguma dificuldade de acesso, como cadeirantes, idosos, entre outras pessoas. A intenção é que quem não tem condições, por exemplo, de vencer os 131 degraus com desnível de 30 metros, possa usar essa tecnologia no centro de visitantes da unidade.

No entanto, como todas as unidades de conservação do IEF em Minas estão fechadas para visitação em razão da pandemia de Covid-19, a visita virtual, que inicialmente nasceu para funcionar na própria Gruta Rei do Mato, acabou caindo com uma luva, não só para quem tem a mobilidade reduzida, mas também para qualquer um que queria conhecer a caverna e agora pode fazer isso da própria casa.

Isso porque o vídeo está disponível no canal Meio Ambiente Minas Gerais no Youtube, do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema). Nesse caso, o visitante virtual precisa usar o mouse para arrastar a imagem e ter a dimensão em 360 graus, ou então movimentar o telefone, caso esteja visualizando de algum smartphone. A experiência com os óculos, que poderá ser testada quando a visitação nas unidades de conservação for retomada, permite a imersão mais completa, com movimentos com a cabeça para visualizar o passeio e visão em três dimensões.

O diretor-geral do IEF, Antônio Malard, destacou a importância do projeto para a inclusão como uma iniciativa de inclusão social. “Este projeto é uma porta aberta a todas as pessoas, inclusive aquelas que possam ter alguma dificuldade para acesso. Ele se soma a uma iniciativa já bem sucedida no parques estaduais do Ibitipoca e Itacolomi, que são as cadeiras Juliettis, adaptadas para pessoas com dificuldade de locomoção. No IEF, são várias as iniciativas que pretendemos colocar em prática, para trazer mais acessibilidade nas áreas de uso público de nossas unidades de conservação”, afirma o diretor-geral do IEF, Antônio Malard.

Fonte:Ascom/Sisema


Copyright © 2020 - Bicas News by Navearte - CNPJ: 23.987.662/0001-00 - Praça Rui Barbosa, 33 - Centro - Bicas - MG - CEP: 36600-000 - TEL: (32)3271-2244 - WhatsApp: (32) 98862-2244
O crédito ao Bicas News é obrigatório, exceto quando especificado ou para conteúdos reproduzidos de terceiros.