Presidente participa de cerimônia de entronização do imperador japonês
Além do Japão, Bolsonaro visitará China, Emirados Árabes Unidos, Catar e Arábia Saudita em viagem pela Ásia e Oriente Médio.

Editado/publicado em 22/10/19


Presidente da República, Jair Bolsonaro conversa com a Imprensa na saída para a Cerimônia de Entronização - Foto: José Dias/PR

Durante viagem pela Ásia e Oriente Médio, o presidente da República, Jair Bolsonaro, assistiu à cerimônia de entronização do imperador Naruhito nesta terça-feira (22), no Palácio Imperial, em Tóquio. Após a cerimônia, o presidente participou de banquete oferecido pelo novo Imperador. Em 1 de maio de 2019, Naruhito assumiu o trono japonês, concluindo a Era Heisei (“paz eterna”) e iniciando a Era Reiwa (“bela harmonia”).

“É motivo de satisfação e de orgulho. Da nossa parte, é questão de respeito e consideração com o povo japonês”, afirmou Bolsonaro em conversa com a imprensa. O presidente divulgou foto sobre o evento em suas redes sociais.


Nesta quarta-feira (23), o presidente participará de encontro bilateral e jantar oferecido pelo primeiro-ministro Shinzo Abe. Sobre a relação entre Mercosul e Japão, Bolsonaro está otimista. “Com toda certeza é mais um grande passo para o acordo com o Mercosul. O nosso embaixador aqui, Sabóia, é muito ativo, influente, e trabalha também para que o nosso comércio se intensifique”, afirmou, citando o embaixador do Brasil em Tóquio, Eduardo Sabóia.

Na agenda do presidente, ainda consta encontro com empresários de grandes corporações japonesas. "Eu acho que nessas conversas, certamente, o prato mais forte serão os temas comerciais, os temas de investimentos”, disse o embaixador Reinaldo José de Almeida Salgado, secretário de Negociações Bilaterais na Ásia, Pacífico e Rússia do Ministério das Relações Exteriores.

O presidente ainda se encontrará com representantes da comunidade brasileira no Japão. O Japão abriga a terceira maior comunidade brasileira fora do País, cerca de 200 mil pessoas. Enquanto isso, o Brasil tem a maior comunidade de descendentes de japoneses no exterior, cerca de 2 milhões.

Confira como foi a cerimônia de entronização:

Brasil - Japão

De acordo com Ministério das Relações Exteriores, em 2018, o Japão, terceira maior economia do mundo, manteve-se como o sexto maior investidor direto no Brasil, com estoque de cerca de US$ 20 bilhões e fluxo de US$ 1,12 bilhão. Há interesse mútuo de ampliar os investimentos japoneses em infraestrutura no Brasil. Nesse sentido, os dois países firmaram, em outubro de 2016, Memorando de Cooperação para a Promoção de Investimentos e Cooperação Econômica no Setor de Infraestrutura.

No âmbito comercial, o Japão figurou, em 2018, como o terceiro principal parceiro do Brasil na Ásia e o nono no mundo. Naquele ano, o intercâmbio bilateral foi de mais de US$ 8,6 bilhões As exportações brasileiras para o Japão compõem-se, na maior parte, de produtos básicos (minério de ferro, alumínio, café, carnes e soja em grãos), e as importações procedentes do Japão correspondem, em sua quase totalidade, a produtos manufaturados (máquinas, automóveis, eletrônicos, instrumentos de precisão e produtos químicos).

Fonte: Planalto/PR


Copyright © 2018 - Bicas News by Navearte - CNPJ: 23.987.662/0001-00 - Praça Rui Barbosa, 33 - Centro - Bicas - MG - CEP: 36600-000 - TEL: (32)3271-2244 - WhatsApp: (32) 98862-2244 - MÍDIA LIVRE - JORNALISMO INDEPENDENTE